quarta-feira, 20 de novembro de 2019

20 de Novembro - Dia da Consciência Negra

Imagem de Fernando Azevedo
"Morena do Mar
Quem foi que chegou?
- Sou eu batendo tambor.

Saudamos o Boi de Xaxá
Piaba de Ouro e Salú
A festa que vai começar
No baque do Maracatu."

Carnaval na Marim de Alceu Valença

Em 20 de novembro, celebra-se o Dia a da Consciência Negra, data que foi adotada em função da morte de Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares que ficava na Serra da Barriga, província de Pernambuco, e que hoje pertence ao Estado de Alagoas.

Se o Grupo Percussivo Batuques de Pernambuco, que tem como um dos seus principais ritmos afro brasileiros o Maracatu, não poderíamos deixar de prestar uma justa homenagem, neste dia repleto de significados.

Expressão cultural predominantemente de matriz africana, o Maracatu é resistência histórica e cultural que representa como uma ponte de nosso grupo, com os antepassados que nos deixaram esse legado da cultura popular, negra e identidade cultural de Pernambuco.

O dia deve ser marcado com celebrações através da compreensão de que a luta pela liberdade de um povo escravizado, que hoje ainda sofre com o preconceito.  A perspectiva agora é pela igualdade, é pela justiça.

Seguem abaixo alguns depoimentos dos membros do Batuques de Pernambuco que enaltece esse dia tão especial:

"Quando todos tiverem a consciência que não temos diferenças, teremos um mundo ainda melhor;  E no nosso Batuque de Pernambuco não há preconceitos, nem racismo, temos respeito e consciência, por isso somos os melhores...
Unidos tocamos os ritmos de nossa cultura e embalamos no maracatu, somos todos iguais, somos felizes..."
Shirleide Sena

"O Maracatu figura como um dos legados destes povos à nossa identidade, assim como o Samba, o Congo, o Jongo a Capoeira, dentre tantas outras representações culturais.
Em cada trajeto percorrido nas ladeiras, em cada movimento de mãos, em que rufam as alfaias, no agbê que em verso flutua pelo ar, por cada batida tocada pelos batuqueiros...
Um ritmo que naturalmente ecoa e escoa pelos quatro cantos de Olinda.
Ali está a africanidade do Dia da Consciência Negra, sendo lembrada e reverenciada pelo nosso grupo, que dentre tantos outros de Pernambuco, o único que se proclama... 
Batuques de Pernambuco."
Renato Motta

"A representatividade do Batuques de Pernambuco, com toda a sua pluralidade cultural, está na sua energia e garra ao defender a musicalidade africana. Ao som do maracatu, o grupo apresenta, uma ampla paleta de cores de pele e de ritmos, onde com muita harmonia, faz reverência marcante à mãe Africa e ao dia 20 de novembro, Dia da Consciência Negra! 
Salve o Batuques de Pernambuco!!"
Fernando Azevedo

2 comentários: