TAGS

História



O Batuques de Pernambuco foi fundado em 1º de janeiro de 2004 na cidade de Olinda, do estado de Pernambuco do Brasil, por Guilherme Montarroyos cuja missão é o de valorizar a cultura de Pernambuco, não só o baque virado, mas também o ritmo do côco, a ciranda, o baque solto do marcatu rural, o caboclinho, dentre outros.

Com encontros que ocorrem na Praça do Carmo e no Recife Antigo, o grupo vem contagiando aqueles que vêem em nossas representações artísticas, os traços presentes na nossa história.
Formado por cerca de setenta integrantes, o grupo promove oficinas de Alfaia, Caixa, Agbê, Gonguê, Agogô, Timbal além de oficinas de dança.

Durante o Carnaval, o Batuques de Pernambuco se apresenta na sexta feira de carnaval no Recife Antigo às 20 horas; e em Olinda no domingo e na terça feira de Carnaval a partir das 9 horas.

O canto do Batuques de Pernambuco
considerado um dos hinos do Batuques de Pernambuco, os percussionistas já entoaram esta canção em muitas de suas apresentações realizadas no carnaval de Recife e em Olinda. Este é um marco da resistência do Batuques de Pernambuco ao longo de sua história.

"Sou Batuqueiro de Pernambuco,
Com meu batuque na ladeira eu vou passar
Sou Batuqueiro de Pernambuco
Deixando o som do meu maracatu no ar"


Ou mesmo o poema de Renato Motta que foi musicado, para o encontro de blocos promovido pelo Congobloco Batibum:

"É o nosso batuques
É o marcatu.

Nosso povo se encontra no Carmo
Na ladeira se vê o arrastão
Vai subindo e descendo Olinda
Baque solto em sequencia nação.

É o nosso batuques
É o marcatu.

O agbê vai subindo aos ares
A alfaia estremece o chão
Batuqueiro que toca na caixa
Relembrando o fim da escravidão.

Batuques Pernambuco."

Homenagens
No Carnaval de 2019, em que celebramos os 15 Anos do Batuques de Pernambuco, tivemos a honra de homenagear o Maestro Forró e a Orquestra Popular da Bomba do Hemetério.



Já no Carnaval de 2020, o nosso grande homenageado do ano, foi o Mestre Maciel Salú através de uma prévia muito especial e que encantou os batuqueiros.




Nenhum comentário:

Postar um comentário